terça-feira, 23 de maio de 2017

GESTÃO DE PESSOAS E AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS NO AMBIENTE DE TRABALHO

Resultado de imagem para gestão de pessoas png

Ednardo Sousa Bezerra Júnior.´.

Conviver com o outro não é uma tarefa fácil, e conviver com o outro sem entender o comportamento de cada um é praticamente impossível. A interação de pessoas em um ambiente de trabalho deve levar em consideração que as pessoas não funcionam como máquinas e não são homogêneas, portanto, deve-se compreender que no local de trabalho há uma mistura heterogenia, diferentes culturas, etnias, condições econômicas, sociais e religiosas.
Segundo o Dicionário Online de Português (www.dicio.com.br/interpessoal/), as relações interpessoais referem-se ao que ocorre entre duas ou mais pessoas. E nessa perspectiva, é imprescindível um clima harmonioso, com relações saudáveis.
Observa-se que comumente as grandes empresas investem em técnicas de relacionamento interpessoal para a resolução de problemas, a fim de solucionar os problemas gerados no convívio diário entre seus colaboradores, bem com o trato com seus clientes.  
Destarte, as relações interpessoais influem diretamente na qualidade de vida do funcionário e no resultado desejado pelo gestor no ambiente de trabalho. Isso porque, quando estamos em interação com outras pessoas, o funcionamento individual de cada um é afetado, alterando o que é  “previsto ou esperado”.
O papel do gestor é essencial neste processo, tendo em vista que, faz-se necessária uma liderança que direcione o grupo de trabalho. A sua tarefa é bastante difícil, principalmente dentro das instituições de ensino, pois precisa consolidar as atividades pedagógicas e administrativas mantendo o equilíbrio para que o sucesso escolar seja adquirido da forma desejada. Para isso é necessário e de fundamental importância que todos estejam engajados e unidos para que tudo flua de modo satisfatório.
Cada um de nós possui algumas noções sobre o comportamento e as reações de outras pessoas, e até já desenvolveu certa habilidade para lidar com as diferentes maneiras que cada um possui, porém, essas noções são empíricas e nos basearmos apenas no que “achamos” nem sempre é um bom caminho.
O gestor de pessoas deve ter uma maior sensibilidade no trato dos indivíduos que pertencem ao grupo sobre o seu comando, por fim, podemos afirma que o sucesso das atividades desenvolvidas depende da competência e harmonia do grupo comandado, sendo que o trabalho em equipe de forma harmônica é essencial no sucesso da empresa, fazendo do gestor peça fundamental neste processo.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os dois lados da moeda

                                                                           Texto: Prof. Ednardo Junior Não sei se é incomp...