quarta-feira, 7 de março de 2018

PROFESSOR PESQUISADOR


O PROFESSOR PESQUISADOR E A SUA 
PRÁTICA DOCENTE


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, sapatos e atividades ao ar livre
A docência é uma atividade complexa e desafiadora, o que exige do professor uma constante disposição para aprender, inovar, questionar e investigar sobre como e por que ensinar. Numa sociedade de constantes mudanças e infinitas incertezas, as exigências para o exercício da docência têm sido cada vez maiores, ocasionando a avaliação do modelo dos cursos de formação de professores e do perfil do profissional que se pretende formar. Uma das possibilidades tem sido a formação do professor reflexivo e pesquisador.
Pesquisa é um conjunto de ações que visam à descoberta de novos conhecimentos em uma determinada área. No meio acadêmico, a pesquisa é um dos pilares da atividade universitária, em que os pesquisadores têm como objetivo produzir conhecimento para uma disciplina acadêmica, contribuindo para o avanço da ciência e para o desenvolvimento social.
A ideia de um professor pesquisador mostra a importância da investigação no processo educacional, atividade esta que deve estar alem dos muros da universidade e fazer parte do dia a dia do professor. Devemos então discutir acerca do professor pesquisador, e sua contribuição na aprendizagem dos educando.
O professor contemporâneo não pode ser um simples transmissor de conhecimento já preparado por um pesquisador, a pesquisa-ação deve ser um habito na vida deste novo profissional.
Segundo Freire (2002) “Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino”. Portanto existe uma relação intima de dependência entre as duas formas de aprender.
O professor ainda é visto como aquele que coloca na prática o que diz o pesquisador que sequem modelos clássicos, desconhecendo a prática da sala de aula, quando o correto seria que o professor também produza conhecimentos, a parti de pesquisa metodológica afim elabora sua pratica dentro da comunidade escolar.
Paulo Freire (1985) afirma que educar é formar seres pensantes, assim o ato de pesquisa seja pelo professor seja pelo aluno, pode qualificar o individuo, transformando em um ser critico e ciente de seus próprios pensamentos.       
A formação na prática docente tem a necessidade de realizar reflexões acerca das diferentes dimensões da formação e da pratica docentes e de saberes.
Portanto, na formação vigente, existe uma divisão hierárquica, onde o conhecimento cientifico fica a frente das aplicação praticas do conhecimentos, quando o correto é lançar um junção desta atividade construindo a figura do professor-pesquisador.




Prof. Ednardo Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os dois lados da moeda

                                                                           Texto: Prof. Ednardo Junior Não sei se é incomp...